Como calcular as suas férias?

De acordo com o artigo 130 da Consolidação das Leis de Trabalhos (CLT), o trabalhador que tem carteira assinada tem direito a 30 dias de férias remuneradas depois de completar 12 meses seguidos na empresa.

O período de férias deve ser calculado com base no número de faltas do empregado no serviço:

– 30 dias corridos, quando não houver mais de cinco faltas no serviço;

– 24 dias corridos, quando houver de 6 a 14 faltas;

– 18 dias corridos, quando houver de 15 a 23 faltas;

– 12 dias corridos, quando houver de 24 a 32 faltas;

Cálculo – Durante o período de férias, o trabalhador deverá ser remunerado com o acréscimo de 1/3 do salário normal. Aprenda como calcular as suas férias.

Considerando o salário bruto de R$2.000, o acréscimo 1/3 é calculado assim:

R$2,000 ÷ 3 = 666,66. Ou seja, sem descontos, o valor das férias remuneradas seria de 2.666,67.

Contudo, as férias remuneradas também sofrem desconto de INSS e IR. Vamos aos cálculos novamente.

Dedução do INSS – Se o salário bruto e o adicional de férias for de R$2.666,67, o cálculo de contribuição será o seguinte:

R$2.666,67 x 11% (valor da alíquota do INSS) = R$ 293,33

Com isso, o valor contribuído para o INSS será de R$293,33.

Dedução do IR – Considerando o salário bruto de R$ 2.666,67, menos os R$ 293,33 de dedução do INSS, partimos para a base de cálculo mensal de R$ 2.373,33.

Seguindo a tabela do Imposto de Renda, chegamos à alíquota de 15%, com parcela a deduzir de R$ 280,94. O cálculo do desconto, então, será o seguinte:

2.373,33 x 15/100 – 280,94 = 75,06

Ou seja, o valor da dedução do IR será de R$75,06.

Agora, para descobrir o valor líquido da remuneração de férias, basta subtrair o salário e as deduções do IR e do INSS:

2.666,67 – 293,33 – 75,06 = 2298,28

Assim, as férias remuneradas serão, na prática, R$ 2.298,28.

Devolução da dedução do INSS – Recentemente, o Superior Tribunal de Justiça mudou a regra de desconto do INSS das férias pagas ao trabalhador. Com isso, o desconto de 11% sobre o acréscimo no salário passou a ser devolvido para o trabalhador. Para requerer este direito, o empregado deve entrar com uma ação pedindo a devolução dos valores. Para isso, é preciso ter os contracheques dos últimos 10 anos de trabalho ou apresentar documentos da empresa que comprovem o desconto da contribuição.

Descubra quem está ganhando mais no mercado de trabalho

A carência de profissionais é um fator conhecido no mercado de trabalho brasileiro. A demanda é tão grande que, em busca de melhores salários, tem se notado uma migração entre setores como de Alimentos, Farmacêutico e de Cosméticos.

“O mercado está aquecido. Não vejo nenhuma área em que os profissionais não são solicitados ou que o nível salarial caiu”, afirma Juliano Ballarotti, gerente das áreas de expertise Hays Engineering, Hays Logistics, Hays Procurement e Hays Construction & Property. Diante desse cenário, as empresas estão preocupadas em reter e desenvolver talentos, movimento que começa já com estagiários, trainees e profissionais mais jovens.

Para saber em quais as áreas existem vagas e os salários são mais altos, a Hays adiantou para o ClickCarreira os cargos que mais se valorizaram nos últimos anos. A análise foi feita levando em conta os salários inflacionados dos profissionais. Confira a lista a seguir!

Gerentes de projetos
Há demanda no setor de infraestrutura, por conta da construção de grandes obras, como rodovias, portos, aeroportos. O salário varia entre R$20 mil e R$25 mil mais bônus.

Outra área aquecida é a de Petróleo e Gás. Gerentes de projetos que atuam nesse ramo recebem R$20 mil a R$30 mil mais bônus.

Profissionais de sustentabilidade
Ballarotti afirma que a carreira na área de sustentabilidade apenas começou a ter destaque, mas ainda deve criar muitas oportunidades. No momento, são mais buscados profissionais com alguma formação técnica relacionada à área, por exemplo, Engenharia Ambiental.
Um gerente que atue no ramo pode ganhar R$15 mil mais bônus.

Setor imobiliário
Com o boom no ramo imobiliário, há forte demanda de profissionais de desenvolvimento de novos negócios. Os salários são de R$20 mil mais bônus.

TI
O mercado de TI sempre está em busca de mais e mais talentos. Uma das grandes demandas é de consultores SAP, que ganham de R$10 mil a R$ 17 mil mais bônus, em regime de Pessoa Jurídica (PJ).

Varejo
O setor está crescendo e todas as posições estão aquecidas. Há necessidade de gerentes de lojas, profissionais de operações, gerentes de pedidos, estoque e logística, por exemplo. O destaque fica para o setor de e-commerce. Profissionais que ocuparem um cargo de gerência estão ganhando por volta de R$15 mil. Diretores, de R$20 mil a R$35 mil.

9 dicas para ser aprovado na dinâmica de grupo

De cabelo em pé. É assim que muitas pessoas ficam ao saber que vão encarar a dinâmica de grupo de um processo seletivo. Não é à toa que 46% dos candidatos não se sentem satisfeitas com essa etapa do recrutamento, segundo pesquisa realizada pelo site Curriculum.

Apesar de parecer um bicho de sete cabeças, a dinâmica de grupo não precisa ser tão assustadora. É possível se preparar para mandar bem nessa hora. “Essa etapa pode ser considerada uma apresentação. O objetivo é conhecer mais os candidatos e avaliar quem tem o perfil compatível com a vaga em questão”, afirma Fernanda Montero, consultora da Cia de Talentos.

Para atrair o recrutador e conquistar sua vaga, confira as dicas da consultora.

Vá com tudo
Participar é a palavra de ordem nessa hora. Você precisa de fato se envolver nas atividades propostas. “Mostre quem você é, como suas habilidades podem contribuir com o desenvolvimento da empresa”, diz ela. Demonstre também que você está ali porque realmente deseja conquistar a vaga.

Qualidade vale mais que quantidade
Não importa se você é tagarela ou tímido, o que vale nessa hora é falar com qualidade. “Não adianta tentar se expor falando o tempo todo porque o recrutador leva em consideração se o que está sendo falado é algo relevante”, afirma. Ou seja, antes de dizer alguma coisa, pense se aquela informação agregará valor de alguma maneira para a dinâmica de grupo. Ficar mudo também não vale porque ninguém consegue avaliar um candidato que não se manifesta.

Conhecendo a empresa
Mostrar que você estudou a empresa revela o tamanho do seu interesse em trabalhar lá e pode ajudar a conquistar pontos positivos na seleção. “É importante buscar informações sobre o mercado de atuação, porte e nacionalidade da companhia. Com isso, o candidato tem mais chances de se destacar positivamente na dinâmica porque, na maioria das vezes, o case a as atividades propostas têm a ver com os negócios da corporação.

Pesquisa revela os 10 empregos mais e menos estressantes

Pesquisa do CareerCast.com, site norte-americano especializado em empregos, listou os empregos mais e menos estressantes nos Estados Unidos. No topo da lista das funções mais desgastantes está o cargo de militar. Já a menos estressante foi a profissão de fonoaudiólogo.

O ranking dos 10 empregos mais estressantes é composto por: militar alistado, general militar, bombeiro, piloto de companhia aérea, coordenador de eventos, executivo de relações públicas, executivo corporativo sênior, repórter (jornal), policial e taxista.

As 10 profissões menos estressantes são: fonoaudiólogo, cabeleireiro, joalheiro, professor universitário (titular), costureira, nutricionista, técnico de registros médicos, bibliotecário, artista multimídia e operador de máquinas (furadeira).

Um trabalho em um escritório, como um artista multimídia, tem uma pontuação mais favorável do que alguém que trabalha exposto a outros elementos, como condições ambientais. Da mesma forma, carreiras que oferecem perigo físico iminente, como policial, são consideradas mais estressantes do que aquelas que não o fazem, como a função de cabeleireiro, que ocupa o segundo lugar entre os trabalhos menos estressantes.

Dos 10 postos de trabalho com melhor classificação no relatório, metade exige pelo menos o grau de bacharel (nível superior).

Remuneração
No ranking dos cargos mais desgastantes, os militares tiveram a pontuação de 84,72, liderando o levantamento, e recebem salário de US$ 28.840 anuais. Repórteres chegaram a 46,75 pontos e a remuneração média anual é de US$ 35.870. E os bombeiros, que somaram 60,45 pontos, recebem cerca de US$ 45.250 por ano.

Por outro lado, a carreira de fonoaudiólogo teve pontuação de 3.35, liderando a lista dos empregos menos estressantes, e com remuneração média anual de US$ 69.720.

Veja os 10 empregos mais e menos estressantes:

Empregos mais estressantes

Empregos menos estressantes

1) Militar alistado
Pontuação: 84,72
Salário médio anual: US$ 28.840

1) Fonoaudiólogo
Pontuação: 3.35
Salário médio anual: US$69.720

2) General militar
Pontuação: 65,54
Salário médio anual: US$ 196.300

2) Cabeleireiro
Pontuação: 5.41
Salário médio anual: US$ 22.700

3) Bombeiro
Pontuação: 60,45
Salário médio anual: US$ 45.250

3) Joalheiro
Pontuação: 7.26
Salário médio anual: US$ 35.350

4) Piloto de companhia aérea
Pontuação: 60,28
Salário médio anual: US$ 114.200

4) Professor universitário (titular)
Pontuação: 8.43
Salário médio anual: US$ 64.290

5) Coordenador de eventos
Pontuação: 49,93
Salário médio anual: US$ 45.810

5) Costureira
Pontuação: 9.5
Salário médio anual: US$ 26.280

6) Executivo de relações públicas
Pontuação: 48,52
Salário médio anual: US$ 54.170

6) Nutricionista
Pontuação: 10. 24
Salário médio anual: US$ 55.240

7) Executivo corporativo (sênior)
Pontuação: 47,46
Salário médio anual: US$ 168.140

7) Técnico de registros médicos
Pontuação: 10,5
Salário médio anual: US$ 34.160

8) Repórter (jornal)
Pontuação: 46,75
Salário médio anual: US$ 35.870

8) Bibliotecário
Estresse Pontuação: 10,58
Salário médio anual: US$ 55.370

9) Policial
Pontuação: 46,66
Salário médio anual: US$ 55.270

9) Artista multimídia
Pontuação: 10,94
Salário médio anual: US$ 61.370

10) Taxista
Pontuação: 46,18
Salário médio anual: US$ 22.820

10) Operador de máquinas (furadeira)
Pontuação: 11,32
Salário médio anual: US$ 35.580